ACOMPANHAMENTO

Câmara de Gestão visita secretarias de Saúde e Cidades


A A

- Foto por: Assessoria / Seplan-MT

As atividades da Câmara de Gestão já foram iniciadas e os secretários de Planejamento, Marco Marrafon, de Gestão, Julio Modesto, e de Fazenda, Paulo Brustolin, estão visitando as secretarias estaduais para auxiliar os gestores a elaborar um diagnóstico dos órgãos e entidades estaduais e encontrar soluções para sanar os problemas existentes. Até o momento foram visitadas as Secretarias de Saúde e Cidades.

A Câmara de Gestão foi criada pelo governador Pedro Taques com o objetivo de acompanhar a atuação dos órgãos e entidades estaduais para assegurar o cumprimento das metas pactuadas nos Acordos de Resultados e de outras demandas previstas no plano de governo.

Nesta semana, os secretários Marco Marrafon e Júlio Modesto estiveram na Secretaria de Cidades (Secid) e coordenaram os trabalhos em parceria com o secretário Eduardo Chiletto. Também participaram o superintendente da Defesa Civil, Abadio José da Cunha Júnior, e os secretários adjuntos Augusto Figueiredo, Juliana Ferrari, Cláudio Miranda e Sebastião Mariano.

Durante a reunião, que durou o dia todo, os gestores avaliaram os resultados conquistados em 2015 e apontaram as principais demandas da secretaria referentes a materiais, mão-de-obra, máquinas, métodos, medidas e meio ambiente. Em seguida, analisaram os motivos para a existência de cada uma das demandas e definiram ações para resolvê-las.

“O objetivo da Câmara de Gestão é oferecer todo o suporte necessário para promover o alinhamento das estruturas implementadoras dos órgãos e entidades e garantir a entrega de produtos e serviços para melhorar a vida do cidadão”, explicou Marco Marrafon.

O secretário de Gestão, Júlio Modesto, destacou a importância de, primeiramente, entender as dificuldades dos órgãos e entidades para depois traçar estratégias. “Por isso é importante que esse diagnóstico seja profundo e que os gestores conheçam os fatores, tanto no nível estratégico quanto no nível tático, que prejudicam as entregas. Só assim podemos buscar as soluções”, disse.

As informações levantadas durante as reuniões serão utilizadas para a elaboração do Acordo de Resultados de 2016.



Fonte: Renata Neves | Seplan-MT
Imprimir